sábado, 19 de maio de 2012

Acordar e ver que o pesadelo é real

 Por Náyra Menezes Vieira.


Nas férias nos entretemos ofendendo Patrícia, diretoria, os jornais destacavam as noitadas do Ronaldinho, todo mundo ia sair e todo mundo ia chegar! E o Joel? Viram matérias questionando seu trabalho?

 Houve praticamente 1 mês para transformar o Flamengo apático que foi eliminado da Libertadores e do Carioca no Flamengo que seria Heptacampeão Brasileiro. 3 a 5 dias para avaliação física enquanto o treinador analisava o potencial dos jogadores, verificava as posições carentes e onde poderia buscar os melhores jogadores para a posição. Nos dias restantes, treinamento com a formação a ser usada, ensaiar jogadas, trabalhar bastante fundamento.

 
Joel passou praticamente 2 semanas numa salinha com ar condicionado tentando armar pro parceiro dele ser diretor de futebol e vendo meio de contratar o máximo possível de jogadores do Léo Rabello e encher o elenco de volantes. O time treinava em um período a maior parte dos dias e só físico. O resultado disso? Os jogadores estão em forma, Bottinelli perdeu peso e Luiz Antônio ganhou massa muscular, por exemplo, porém o time é um bando muito mais bagunçado que antes das “férias”.

 
Na teoria era um time taticamente armado em um 4-4-2 para jogar no contra-ataque (Contra o Sport? Oi?), laterais rápidos e dois meias com R10 e Love no ataque. Na prática vimos Léo Moura correndo muito e nunca chegando à frente ou atrás, Magal mal na marcação, os zagueiros perdidos porque à frente ninguém marcava e os espaços eram amplos, na frente a bola não chegava, no início do 1° tempo Ronaldinho tentou centralizar, mas depois foi colocado ou quis voltar, não importa, para a ponta esquerda.

 
O meio de campo merece uma análise toda especial, porque é lá o principal problema. Para qualquer um que se pergunte Rômulo, Luiz e Kleberson seriam volantes e Bottinelli o armador, certo? Na prática Rômulo e Amaral não fizeram nada, Kleberson ficou o tempo todo lá no ataque e só deu o passe pro gol e mais NADA, dane-se se ele deu o passe para o empate, nos outros minutos não fez nada enquanto um jogador melhor e mais participativo poderia ter feito muito mais! Bottinelli aparecia em quase todos os lances em que a câmera aproximava, jogou tanto que ocupou o espaço de Wellinton, Magal, Kleberson, Rômulo, Amaral, Ronaldinho, só não foi atacante porque não dava tempo para cruzar e ir cabecear! O argentino marcou, roubou bola, distribuiu o jogo e como prêmio… foi substituído! 
 
A entrada de Deivid deu mais posse de bola ofensiva, o time atacou mais, não há e nunca houve duvidas, de que ele não é banco! Além de ser um ótimo 2° atacante, o conhecido 11, Deivid tem raça, ótimo passe e volta para marcar! O errado foi tirar Bottinelli e deixar Kleberson, outro dado incompreensível é tirar Rômulo e por Amaral quando Muralha vinha jogando muito bem!

 
Já disse e repito: Kleberson é jogador de 20, no máximo 30 minutos! Magal não pode ser crucificado numa partida toda bagunçada, porém quando nenhuma das laterais funciona e a defesa é frágil porque a zaga não é confiável e não há um 1° volante propriamente dito, o certo é por os laterais no banco e jogar com 3 zagueiros, no meio volantes e meias, no ataque atacantes de fato! Mantenho a escalação que sugeri no post anterior: Paulo V; Marllon, Gonzáles, Wellinton; Muralha, Luiz A, Ibson e Bottinelli; Devidi, Ronaldinho e Love.

 
A boa notícia é que Paulo Vitor mostrou que temos goleiro e confiável, Felipe pode ir para termos dinheiro para comprar um zagueiro ou lateral! Sem dar rebotes para frente e fazendo grandes defesas, Paulo mostrou que merece a 1. Para nosso goleiro 10, para nosso guerreiro da camisa 18 deixo 9 por conta do cartão amarelo.
 
Para finalizar, Ronaldinho estava sumido e não fez a diferença assim como 80% do time, o esquema não ajudou, porém a postura também não. Fora Patrícia, fora Levy, fora Oaquim e fora Cap. Léo sem dúvida nenhuma, mas antes que não tenhamos chance alguma de título esse ano, fora Joel! Ronaldinho é má influência, não quer nada e tudo mais, se for para sair por tudo isso, merecem também lugar na barca Léo Moura e Renato.
 
Saudações Rubro-Negras e muita paciência e força para todos nós!

Leia Mais ►

sexta-feira, 18 de maio de 2012

O que esperar do Brasileirão

Foi quase um mês treinando. Pra ser exato, hoje fazem 27 dias da última partida, aquela trágica eliminação para os Vices. Mas, de lá pra cá, pouca coisa mudou.

Contratamos três apostas (Wellington Silva, Amaral e Jorge Luiz). Salários baixos, empréstimos sem custos e a necessidade de trazer peças para compor e reforçar nosso elenco foram fatores fundamentais, acredito eu, pra essas contratações. De peso, veio apenas o Ibson, que como eu já falei, só jogou bola mesmo com a camisa do Mengão. É torcer pra que a diretoria tenha acertado nas compras.

Joel Santana quer elenco menor
Também aproveitamos o tempo sem jogos e nos livramos de alguns pesos do elenco. Gustavo Geladeira foi pro Atlético-GO por empréstimo, Willians foi vendido à Udinese, Galhardo e David Braz envolvidos na negociação do Ibson. Quatro chegaram, e quatro foram. Parece que a ideia de enxugar o elenco do Joel, que ele tanto falou que tava grande, não deu certo. Pelo menos, daquela lista inicial de nove sugestões para dispensa, quatro já foram. Ainda falta Welinton, Júnior César, Negueba, Maldonado e Rodrigo Alvim.

Apesar disso, amanhã começa a saga do Brasileirão. Independente se o time está pronto ou não, com reforços certos ou errados, o campeonato tá aí e temos 38 jogos onde vão querer nos massacrar o tempo todo.O Flamengo, pra variar, é o time a ser batido.

Não que estejamos entrando como favorito, longe disso. Mas não acho que temos um time pra passar raiva e brigar pra não cair. Hoje, esse Flamengo briga, no máximo, por uma vaga na Libertadores. Explico:

Nossos adversários diretos pelas vagas na Liberta são: Santos, Corinthians, Vasco, Grêmio, São Paulo, Fluminense e Internacional. Consequentemente, também são os favoritos ao título. Sete clubes, e só cinco vagas. Nesse bolo, temos o São Paulo e o Grêmio com chances de pegar uma vaga pela Copa do Brasil. Santos, Corinthians, Vasco e Fluminense podem conquistar uma ganhando a própria competição, abrindo uma vaga extra ao país. Quem vai entrar com tudo no Brasileirão é o Inter, campeão gaúcho. E, espero que nós também.

Ao compararmos nosso elenco com a maioria dos clubes do Brasil, vemos que temos jogadores capazes de decidir um jogo em um lance, coisa que falta na maioria dos times. Ronaldinho Gaúcho é uma incógnita, mas se tiver a fim, todos sabem do potencial. Love vai brigar pela artilharia, sem dúvida. Léo Moura é um dos melhores laterais direitos do país. González é um zagueiro sério e o Kléberson é penta-campeão do mundo. Todos eles, capazes de nos ajudar nos momentos chaves do ano. É esperar pra ver.

Reforços

Só pra dar uma dica preciosa e que a Nação vai apoiar. O Lúcio, zagueirão da Internazionale, está de saída e pode voltar ao Brasil. E dispensa comentários a qualidade e liderança do jogador. Faria a diferença de forma totalmente positiva a favor do Flamengo.

Nilmar
Outro que pode voltar ao país é o atacante Nilmar, antigo sonho de consumo do Flamengo. Se não quiserem apostar no Adriano, o ex-colorado é a melhor opção que o mercado oferece!
Leia Mais ►

quarta-feira, 16 de maio de 2012

Dream Team Rubro-Negro

Por Náyra Menezes Vieira

Para começar este post vou formular um cenário: Presidente, vice-presidentes e diretorias trabalham muito bem, todos são profissionais, ou seja, não irei fazer críticas à cúpula, nem ficar falando se Levy isso, se Patrícia aquilo, se Oaquim aquilo outro e etc.

Assim, vamos nos ater ao Flamengo que entra em campo, os gladiadores protegidos pelo o manto sagrado e armados de suas chuteiras que duelam nos campos para resgatar a honra do Clube de Regatas Flamengo.

Alguns de vocês devem estar achando isso um absurdo, falar da vergonha que sentem ao ver certos jogadores entrando em campo e entre risos irônicos dizer: Esse bando de vagabundos pernas-de-pau que não venceram nem o carioquinha?

O técnico é dos piores, os esquemas pífios, as escalações raras vezes foram corretas e posteriormente estragadas por substituições ou falta delas, como no jogo em que vencíamos por 3 x 0 e deixamos empatar! Mas o elenco é ruim? Longe disso! Se pegarmos os principais times do país e por os nomes lado a lado por posição, veremos que vencemos muitos deles.


Com esse pensamento, olhei a relação dos jogadores e sua numeração oficial divulgada hoje pelo Flamengo e comecei ver o que tínhamos de melhor e o que precisa melhorar. Assim, para começar vai à lista das posições carentes e minhas sugestões de contratação para ocupá-las:

-Rafael Tolói: Zagueiro do Goiás, que disputa série B. Vale +/- 2 mi de euros.

-Matíaz Rodríguez: Lateral direito da La U. Vale +/- 1,4 mi de euros.

-Marcelo Díaz: Volante/meia da La U. Vale +/- 1,3 mi de euros.

-Gustavo Lorenzetti: Meia de criação da La U. Vale 1,5 mi de euros.

-Fábio Silva: Lateral esquerdo do Man. United. Viria por empréstimo.

São 5 bons nomes, dos quais ao menos 3 poderiam vir, com prioridade para Tolói e Lorenzetti. Destas 5 posições, as 2 únicas que não seriam prioridade absolutas são as de volante e lateral direito.

Agora olhemos para o elenco que temos hoje a disposição para estrear no Brasileirão 2012 neste sábado contra o Sport Recife, fora de casa. Como as laterais são nossas posições frágeis e as subidas muitas vezes ineficientes de JC e LM deixam a defesa rendida, a ideia inicial é que joguemos no 3-4-3 como no vídeo abaixo:

video


Neste vídeo podemos ver primeiro a formação inicial dos 11, como funcionaria o avanço do time e depois, já com uma equipe adversária, como seria a recomposição e contra-ataque. Abaixo uma explicação dos setores do campo e as justificativas.

-Defesa: Wellinton e Gonzáles são os atuais titulares e o Marllon, zagueiro que melhor se saiu nesse início de ano entre os jovens, viria para compor a trinca enquanto Airton não se recupera, já Cáceres se vier brigaria com ele pela vaga.

-Meio: Bottinelli e Luiz por sua qualidade na visão de jogo e lançamento e passes longos, iriam pelas pontas, porém podendo trocar eventualmente com os atacantes laterais. Muralha não avançaria tanto para garantir maior composição defensiva e Ibson iria distribuir o jogo, permitir que a bola girasse pelo campo.

-Ataque: Ronaldinho, Love e Deivid iriam ser os responsáveis por enfiar a bola nas redes e atrair a marcação. Com 3 atacantes goleadores –R10 e Deivid juntos fizeram mais de 30 gols em 2011 – a defesa adversária iria acabar prendendo 2 jogadores para cada um e mais um terceiro para quem estivesse com a bola, assim seriam 7 atrás, evitando que houvesse um contra-ataque forte e ainda abrindo espaço para alguém vindo de trás como Bottinelli e Ibson, que chutam bem de longe, ou Luiz que entra bem e em velocidade em diagonal.

Para fechar, vindo os reforços pedidos, poder-se-ia voltar ao 4-4-2 que viraria 4-2-4 no ataque e contaria com PV; Rodríguez, Gonzáles, Tolói, Fábio; Díaz, Ibson, Luiz e Lorenzetti; Deivid e Love.

Boa sorte para todos nós quando o sonho acabar e virmos o time de Joel, SRN!

Leia Mais ►
 
Copyright (c) 2008-2010 FerramentasBlog.com | Tecnologia do Blogger | Sobre LemosIdeias.com | Não são autorizadas obras derivadas.